Comunicação não violenta: 4 passos para aplicá-la no seu dia a dia

Tempo de leitura: 7 min

A comunicação não violenta (CNV) é a saída para melhorar a gestão de pessoas e a colaboração nas equipes em muitos casos. Isso ocorre porque a prática quebra a lógica de engajamento nas discussões apenas com o intuito de vencer, afetando positivamente o ambiente de trabalho.

Normalmente, as pessoas utilizam a agressividade como estratégia para ver necessidades atendidas. No entanto, há outras formas, com base na empatia e compreensão dos interesses em jogo, que podem ser mais efetivas e evitar os efeitos colaterais da violência verbal.

Por isso, logo abaixo trouxemos o conceito e as boas práticas de CNV. Leia o conteúdo até o fim para conhecer a ferramenta e exercer uma liderança mais inspiradora no dia a dia!

O que é comunicação não violenta?

Trata-se de um sistema de princípios, conhecimentos e técnicas de linguagem para aprimorar as relações humanas. O foco é desenvolver uma comunicação mais empática e eficaz, principalmente em termos de satisfação das necessidades dos envolvidos no longo prazo.

A metodologia criada por Marshal B. Rosemberg, PHD em Psicologia Clínica, apresenta tanto os pressupostos que diferenciam comunicações eficazes e empáticas de outras não tão eficazes e não tão empáticas como técnicas para aplicar a CNV no dia a dia.

Ao desenvolverem esses elementos, as pessoas podem se engajar em relações mais eficazes no longo prazo. O ganho secundário de vencer a discussão é substituído pelo entendimento do que os envolvidos realmente necessitam e pela criação de estratégias de satisfação.

Para isso, a comunicação se sustenta em certos fundamentos: 

  • consciência sobre percepções, desejos e necessidades;

  • linguagem adequada e humanizada mesmo em problemas, conflitos e outras adversidades;

  • busca do poder com o outro e não sobre o outro;

  • falar sem machucar e escutar sem se ofender.

Qual a importância da CNV nas empresas?

No Brasil, a metodologia ficou bastante conhecida pela aplicação às mediações judiciais de relações continuadas— em que as partes terão uma convivência após a decisão, como em famílias e sociedades empresariais.

A contribuição, nesses casos, é separar a estratégia da parte (por exemplo, impedir a visitação de menor de idade) das necessidades em jogo (segurança do menor), dando clareza para que se possa resolver o conflito.

Em empresas, acontece um fenômeno similar. Muitas vezes, grupos ou indivíduos precisam assimilar resultados negativos, resolver problemas, escolher entre projetos ou melhorar o desempenho, mas o diálogo é bloqueado por estratégias violentas, como críticas, julgamentos, pressuposições, inflexibilidades etc. 

Por isso, aplicar a comunicação não violenta para liderar e gerir pessoas, bem como fortalecer uma cultura nesse sentido, pode trazer resultados importantes em relação ao ambiente de trabalho, principalmente à interação entre colaboradores.

Satisfação dos colaboradores

Todo o líder exerce poder em uma equipe. No entanto, a forma como os resultados são obtidos conta bastante. Se as pessoas são obrigadas ou forçadas a agir de certa forma, em vez de serem encorajadas, inspiradas e convencidas, as chances de desgaste, com o passar do tempo, são bem elevadas.

Um dos fatores que entram nessa conta é a linguagem utilizada, e adotar boas técnicas é um passo importante para ser eficiente. Afinal, muitas vezes, mesmo se não for a intenção do líder, sem a metodologia adequada, as diretrizes são mal recebidas pela equipe.

Concessão de feedbacks

Um segundo uso é a comunicação do desempenho profissional. Quer seja o feedback do líder, quer seja entre colaboradores, é importante adotar uma linguagem que conduza um diálogo para a melhoria de performance.

A comunicação não violenta, nesse sentido, “limpa” a conversa de elementos que desviam os participantes do objetivo, como julgamentos e sentimentos negativos, além de treinar os envolvidos para falar e ouvir.

Colaboração no trabalho

Se a empresa consegue disciplinar os profissionais para falar e ouvir sem agressividade, o fluxo de informações será mais eficiente. Consequentemente, o ambiente de trabalho será um terreno fértil para o compartilhamento de conhecimentos e combinação de competências.

Clima organizacional

Reduzir comportamentos tóxicos também é fundamental para melhorar o sentimento dos colaboradores sobre o ambiente de trabalho e as relações desenvolvidas nele. O clima organizacional será mais ameno, e a convivência mais leve e saudável. 

Vale ressaltar que os pontos levantados são apenas alguns exemplos. As técnicas podem ser aplicadas em outros contextos de comunicação, como atendimento ao cliente, integração entre setores, negociação com fornecedores e processos seletivos. É uma ferramenta com ampla aplicação nas empresas.

Como aplicar a comunicação não violenta em 4 passos?

A CNV tem uma estrutura de quatro etapas que podem ser repetidas e treinadas como uma competência comportamental o que facilita tanto o uso pessoal como o compartilhamento da técnica com os colaboradores. 

1. Observar sem julgamentos

Consiste em descrever o fato sem especular previamente sobre os porquês. Imagine que um vendedor teve uma queda no número de vendas, por exemplo. Se o profissional for abordado com uma crítica— “você não sabe vender” ou “você não se esforça”, em vez de “as vendas caíram”— provavelmente haverá um choque imediato e uma postura fechada para chegar a um acordo que melhore o desempenho.

2. Nomear sentimentos

Aponte o efeito que o fato gera em você. Note que, ainda que o colaborador tenha um motivo justo para não bater a meta de vendas, para continuarmos no mesmo exemplo, a frustração do líder é normal. Logo, a ideia é nomear esse sentimento e outros para que ele não se transforme em uma estratégia prejudicial ao objetivo da comunicação.

Utilize sempre o “eu me sinto assim sobre o fato x” porque seu sentimento não é necessariamente culpa do outro.

3. Identificar e expressar necessidades

Trabalhe o sentimento e a observação para entender o que não está atendido dentro de você, ou seja, qual é a insuficiência que precisa ser satisfeita. Qual é a necessidade que não está atendida e que gera frustração quando o colaborador não bate a meta de vendas? Talvez seja você querer ver o vendedor progredir na empresa ou haja insegurança quanto a todos perderem seus empregos, por exemplo.

4. Formular pedidos claros e viáveis

Identifique uma mudança comportamental viável que possa atender à necessidade. Por exemplo, você pode solicitar que o colaborador apresente um plano para aumentar o seu número de vendas em 10% ou que esclareça os motivos que levaram ao resultado anterior. 

Nesse ponto, exige-se o cuidado redobrado com a forma. Os sentimentos não devem filtrar a maneira como você se dirige ao interlocutor. Por exemplo, não diga um desempenho melhor, mas o número de vendas que precisa ser alcançado, ou seja, evite o julgamento.

Por outro lado, se você estiver na posição de ouvinte, o trabalho é identificar o que é observação, sentimento, necessidade e pedido no discurso do outro, ainda que os elementos estejam implícitos. Por exemplo, se um colaborador diz que o colega não vende o bastante e prejudica a equipe, não foque no literal e agressivo, mas procure os elementos por detrás da fala.

Sendo assim, é possível dar os primeiros para aplicar a comunicação não violenta no seu dia a dia, bem como dar uma grande contribuição para construção de um clima organizacional mais ameno e de relações mais satisfatórias no ambiente de trabalho.

O conteúdo foi útil? Que tal receber mais publicações como esta? Siga nossas páginas no Facebook e Instagram para não perder nenhuma novidade!

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

3 Comentários

  1. What i don’t realize is in truth how you are not actually a lot more
    neatly-preferred than you may be right now. You’re so intelligent.
    You realize thus considerably with regards to this topic, produced me individually imagine it from a lot of numerous angles.
    Its like men and women are not fascinated except it’s something to
    accomplish with Girl gaga! Your personal stuffs great.
    Always maintain it up!

    Also visit my web blog Antony

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.